Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Choro/Canto

Por tristeza eu cantei, cantei suave por entre as paredes deste quarto, cantei a dor (a minha dor), realmente é cruel cantar assim.
O meu canto reviveu passado, tempo bom que não volta mais, viajou no tempo para me causar tristezas ...
Desabafei...
E dos meus olhos escorriam lágrimas, para limpar o meu rosto dos estragos que a vida fez.  E o meu canto me consumiu, como se quisesse acabar comigo para me tirar do sofrimento.
Ai, coração! Agüenta mais esta batalha comigo, essa eu preciso vencer!  O brilho nos meus olhos não era o reflexo do meu cristal, era o começo de um choro capaz de matar a sede de um vira-lata, de transbordar o Atlântico e invadir o Pacífico. Era o fim!
Meu pranto virou um canto, desses que podem parar o mundo, parar as máquinas...
Mas eu só queria parar você...
E não consegui...
Sérgio Corrêa
Enviado por Sérgio Corrêa em 03/01/2006
Código do texto: T93874
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Corrêa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
68 textos (1744 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:27)
Sérgio Corrêa