Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdoai

Talvez, quando a razão bater em minha porta, eu possa refletir um pouco mais e secar os meus olhos das lágrimas efêmeras escorridas, por não pensar como você.
Talvez, eu reflita um pouco mais sobre as coisas que acontecem comigo, com você e com tantas outras problemáticas pessoas que eu conheço muito bem.
Eu queria que à estas pessoas fossem atendidas todas as rezas, pois elas sofrem e carregam consigo uma cruz tão pesada quanto a sua, Senhor.
Perdoai estes que esquecem que para se viver é preciso sofrer, e vivem se lamentando, querendo inutilmente que tudo se acabe de repente.
Perdoai-os Senhor, por criticarmos tanto aqueles que querem o nosso bem de uma forma diferente da que queremos que seja, perdoai também, senhor, aqueles que nos julgam pelo passado e que acham que não podemos nunca mudar.
Perdoai-me, Senhor, por ter ao meu lado pessoas que me abrem os olhos, é uma pena Senhor, que eu ainda não aprendi a enxergar e escolher o que é bom e o que é mau para mim.
Portanto, Senhor, perdoai os erros cometidos e não aceitados por mim, e me ajude para que na minha trajetória, eu não esbarre com outro problema chamado: medo.  Obrigado, amém
Sérgio Corrêa
Enviado por Sérgio Corrêa em 03/01/2006
Código do texto: T93875
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Corrêa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
68 textos (1744 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:46)
Sérgio Corrêa