Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Céu da Boca em Poesia (Resposta a Felipe Melo Filho)

"Dizem,os Felipes da vida que no céu da boca dos poetas,existem estrelas. É vero?"(F.M.F.)

No céu da boca dos poetas não há estrelas,caro Felipe.
Nem existem borboletas coloridas a voar na boca de seus estômagos.

Há poetas que ouvem estrelas do céu,
                    que vêem luas no mar,
                    que saboreiam perfumes no lodo,
                    que inspiram do vento as tempestades
e tocam a pele da vida com o desejo dos amantes.

O poeta é ser mortal como os demais:nasce e morre diariamente.

Poeta é quem faz das lágrimas uma canção à beleza do porvir.
E da ventura faz melodia ritmada em rimas bem colocadas.
Poeta é quem desliza a sua circunstância em versos no poema .

Poeta é você,
que tem olhos de ver,
que questiona
que analisa,
que não se omite
e abre o peito pra cantar.

Poetas vêm ao mundo a trabalho.

Poesia é circunstância.
Poema é trabalho.

A principal tarefa do poeta,caro Felipe, é ofertar a estrela de um novo olhar às cinzentas nuvens de um mundo carente de poesia.

Zully Oney Teijeiro Pontet
Enviado por Zully Oney Teijeiro Pontet em 06/01/2006
Reeditado em 06/01/2006
Código do texto: T95255
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zully Oney Teijeiro Pontet
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 59 anos
219 textos (13424 leituras)
1 áudios (112 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 19:56)
Zully Oney Teijeiro Pontet