Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

     VENHA PARA O CAFÉ *

     Quando quiseres sair da tua clausura, não te acanhes pois a mesa estará sempre posta, e o meu sorriso, eu deixo sempre à porta.
     Quando desejares comer do meu pão e beber da minha poesia, não te acanhes também. A gamela com os pães está à direita e meu pote de poesias, à esquerda, pertinho do coração. 
     Quando quiseres rever meus olhos a brilhar pelos teus, não te acanhes, de novo: - um passo e tu os alcança. 
     Quando quiseres meu quinhão de carícias, nem carece bater. A porta está entreaberta. Serão todas tuas, as noites curitibanas, e meus carinhos, de lambuja.
     Quando quiseres a doçura do meu beijo, não te acanhes, o café será servido logo mais.




* Inspirado no texto CLAUSURA, de Rosa Pena
Lili Maia
Enviado por Lili Maia em 09/01/2006
Reeditado em 07/02/2006
Código do texto: T96402

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lili Maia
Curitiba - Paraná - Brasil
484 textos (66676 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:31)
Lili Maia