Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por que não?

  Por que tudo simplesmente não explode? Por que não acabam logo com isso, e disparam essa arma que está há decádas apontada para minha cabeça? Tantas pessoas querendo me acertar, por quê simplesmente não me matam logo?!
 Quando acho que já paguei por tudo, uma nova acusação surge, e novamente sou posta no tronco, na jaula, que nunca deveria ter saido.
 Quando será que tudo vai começar a melhorar?! Cansei de esperar... Não importa quantas vezes eu bata minha cabeça contra a parede, ninguém se importa enquanto eu não sangrar.
 Já não consigo segurar o choro. O cansaço, o desanimo, levaram todas as minhas forças. Não consigo segurar, nem mesmo uma lágrima dentro dos olhos.
 Talvez quem agora precise de paz de espiríto seja eu. Deixar minha alma solta para vagar pela eternidade. Preciso voar para longe, ficar distante.
 Quero aconchego, quero paz, quero carinho. Um sorriso, um abraço, um amigo...
 Alguém que faça parar o carro, antes de bater nesse muro. Alguém que pare essa bala, antes que exploda minha cabeça. Alguém que me dê alguma razão na vida, antes que eu enlouqueça.
Claudia Rayzer
Enviado por Claudia Rayzer em 12/01/2006
Código do texto: T97950

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Rayzer
São Vicente - São Paulo - Brasil, 31 anos
139 textos (6846 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:42)
Claudia Rayzer