Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Descobertas ( de macho)


Fui criada num lar tipicamente feminino composto de tias,
primas , amigas, mãe e irmã.
Meninos eram considerados impróprios para convivência assídua  ;  " um perigo".
Os machos da minha tenra vida eram os tios, o pai ,o avô,(e os primos mais  ao longe).
Um patriarcado  severo e  distante.

Não me interagi  com as nuances  dos  machos em suas intimidades sentimentais.No meu universo juvenil,
macho era macho : suportava
dores passivamente e resolvia problemas.

Quando me vi  com dois  filhos adolescentes, a despertar   para a sexualidade , que  eles não muito bem entendiam, nem eu,  precisei recorrer a  livros específicos.
 
Mas quem  muito me orientou  foi Isabel,  minha ajudante
doméstica e braço  para toda obra. Impressionante como uma
pessoa com uma cultura geral bem básica , nos faz entender
coisas que nenhum livro científico ensina.
Uma verdadeira amiga.

Um dia, o almoço colocado à mesa, os filhos  chegando da
escola , noto a ausência  de um deles -  um  quase menino
ainda  .  Vou ao quarto ; está  deitado em posição fetal,encolhido , lágrimas discretas escorrem dos cantos dos olhos, que ele quer esconder.
Atenciosa , pergunto -lhe a causa. Ele não me
conta  e dispensa o almoço.
Não insisto . Conheço-o  um pouco , afinal.
 
Mas  na preocupação  de mãe ,não consigo entender
meu grande menino , que aos poucos se transforma  e não o
alcanço mais.
Isso me magoa, me exclui   e assusta.

Volto para  a cozinha  , pensativa .Comento  com Isabel
:   -"Não sei o que é. O garoto  está estranho..deve ter se magoado , brigado com algum amigo na escola .Ou...(?)
Algo aconteceu! "

Isabel vira-se  com  ar de entendida , uma  sabedoria
marota  , cultivada na  esperteza de ser  a  caçula num lar de quatro  machos ,
 e diz  simplificado em filosofia  profunda:

" - Liga não... É coisa com mulher".

Num repente, tudo clareou-se. Uma frase curta , simples e
fatídica  jogou-me instantaneamente a este  universo masculino,desconhecido e muito  pouco freqüentado por mim , em tempos mais antigos.
Descobri assim, estupefacta, que machos podem chorar por
mulheres . Mesmo que escondidos e camuflados .
Um  choro verdadeiro.

Em  minha vida  intensamente  feminina,
os choros sempre foram expostos  de maneira normal em
casa,  acompanhados ainda de longos relatos, soluços
entrecortados, lágrimas rolando em abundância ,que mãe , tias ou amigas, secavam com lenços  delicados,
podendo até terminarem  com algum "sapateado"  para expurgar dor mais funda .  (rss.)
Além  de   abraços fortes , carinhosos e palavras
consoladoras. Tudo tão  fácil.
Como são  bons os abraços nessas  horas !!!
 
Também cheguei a outra conclusão  incerta:
talvez por isso a mulheres
tenham a parte cardíaca menos vulnerável.
Elas não têm  medo de expor fraquezas.
Que delícia...
E... que universo  complicado, o masculino!


(2004)

luferretti
Enviado por luferretti em 10/08/2006
Reeditado em 10/08/2006
Código do texto: T213307
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luferretti
Limeira - São Paulo - Brasil
367 textos (13119 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:40)
luferretti