Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS INCRÍVEIS ANOS DOURADOS

SENTIMENTAL DEMAIS, CANDIDA, A FLOR DO MEU BAIRRO me apareceu ORGULHOSA E BONITA.
Eu, JOSÉ, O PROFESSOR APAIXONADO, estava SENTADO A BEIRA DO CAMINHO, com o CORAÇÃO DE PAPEL pois LENITA, A DEUSA DO ASFALTO vivia comigo ENTRE TAPAS E BEIJOS.
Quando a GAROTA DO BAILE, a GAROTA DO ROBERTO  me procurou, lembrou-me A DESCONHECIDA  das MANHÃS DE SETEMBRO.
ALGUÉM ME DISSE, com TRêS PALAVRAS, CARINHOSO, que A PRETENDIDA, ROBERTA, também andava AOS TRANCOS E BARRANCOS por mim.
POBRE MENINA, não tinha IDENTIDADE comigo e ficou no SINAL VERMELHO.
Se foram VINTE ANOS...
A MENINA LINDA, A DEUSA DA MINHA RUA, voltou me dizendo:
A VOLTA é porque SONHEI COM VOCE e os LÁBIOS QUE BEIJEI.
OLHOS NOS OLHOS falou-me assim:
TE AMO, TE AMO, TE AMO... TE AMAREI TODA A VIDA!
Por um CAPRICHO DO DESTINO, O RELÓGIO marcava a HORA DO AMOR.
Na PRAÇA, em frente a CAPELINHA BRANCA , trocamos JURAS de AMOR ETERNO
DESDE QUE TE VI, QUANDO O DESTINO nos escolheu, posso agora dizer:
EU NUNCA MAIS VOU TE ESQUECER!
Carvalho Santos
Enviado por Carvalho Santos em 14/08/2006
Código do texto: T216432
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carvalho Santos
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 67 anos
42 textos (4526 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:43)
Carvalho Santos