Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

eu sou assim

Nunca ambicionei glória e riqueza
 Sempre fui pobre sem luxo e sem grandeza
Aprendi a lutar pela vida
Aprendi que nada tenho
Nem mesmo este corpo que faço uso é meu
Sou triste, mas não infeliz.
Minha tristeza é de alma, nada a pode deter.

A dor me ensinou a ser simples e serena,
a ser paciente e tolerante, me ensinou,
que o universo não tem pressa, apressado somos nós
Seres errantes durante séculos e séculos.

Sei que após tanto esforço de existência serei,
apenas poeira cósmica, meus filhos se recordaram de mim
porém já não posso esperar isto dos meus netos
e assim enfim a vida seguirá traçando,
caminhos repetitivos para personagens novos
tão bom seria se conseguíssemos aprender
com as experiências alheias
certamente evitaríamos tantos dissabores
mas só nos damos conta disto quando o tempo
urge contra nós.
luz
Enviado por luz em 07/06/2005
Código do texto: T22714
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luz
Santos - São Paulo - Brasil
65 textos (8882 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 15:59)
luz