Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pois...ego!

 Tinha um lado esquisito,  cheio de detalhes
e comprometimentos com regras básicas para fazer da sua vida algo quase perfeito e atingir a normalidade
que pensava existir.

Era  materialista. Pedra, pedra , pão, pão .
E sem desenvolver  a espiritualidade  de forma
mais acentuada, seguia num compasso encravado
no real  truculento .
Se  entendesse a alma  como sendo algo tangível e modelável talvez se suavizasse para  a rotina e  aquietaria o  coração.

Mas, da forma que  entendia a vida ,
(gerir objetivos centrados num eterno prazer lúdico
contínuo: só  a sua satisfação - )
resolvia os percalços aos trancos e barrancos
e corria  para o seu ego  entontecido ,desmontava alheias almas, sofria  irmãos.

Esquecendo que  a'felicidade não é bem deste mundo',
que, talvez, 'não tenhamos vindo aqui a passeio' ,
que 'a caridade verdadeira  começa dentro de casa'.

Nada disso lhe fazendo a  cabeça , seguia pelas  ruelas
montado em carrossel  movimentado por falsos mecanismos barulhentos  e irritadiços ,enfeitados  com flores
de plástico . Cobertos de tintas  que  desmanchavam
com as chuvas  insistentes  da  insatisfação.

E escorriam seu colorido escurecido de insensatez
pelo bueiro fundo da ignorância .
Incompreensão que o levava para longe  em acelerada caminhada,a repetir sempre  os mesmos passos ,
sem  entender que fugia de si mesmo.

luferretti
Enviado por luferretti em 02/11/2006
Reeditado em 03/11/2006
Código do texto: T280370
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luferretti
Limeira - São Paulo - Brasil
367 textos (13119 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:12)
luferretti