Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS DUAS MÃES



             Duas jovens senhoras que há muito tempo não se viam, ao se encontrarem, radiantes de felicidade, começaram a recordar o passado.
            Falaram sobre a Faculdade, lugar onde elas se conheceram quando estavam cursando advocacia.  Depois de formadas, cada uma seguiu o seu rumo no exercício de suas profissões.
           Falaram sobre muitas coisas, dentre elas, suas vidas amorosas.
           Estavam casadas, constituíram família e, por coincidência, ambas tinham um casal de filhos que já estavam também a caminho de um curso superior.
           Na conversa das duas mães, o assunto que predominava era a família, principalmente os filhos.
           Uma delas,  muito triste, falou para a antiga colega e amiga, que a sua filha com apenas vinte anos estava lhe causando um grande desgosto.  Assustada, a outra quis saber que desgosto seria este que tanto a magoava.
           -Imagine você, minha amiga,  -  disse ela com a voz quase embargada. -  Essa minha filha de que falo arranjou um namorado!
  -  E daí,   -  respondeu a outra  -  nessa idade é muito comum namorar, ou você nunca namorou?
  -  Mas, acontece que ela está grávida, imagine você! Grávida e solteira.  O que o povo irá falar?
  -  Não se preocupe com o que o povo pode falar, isso não é motivo de tristeza. Muito pelo contrário, isso é motivo de alegria. Sua filha está amando!
- Quem dera minha amiga, se o meu problema fosse tão simples quanto o seu, certamente eu estaria radiante de felicidade.
- Simples!?  - respondeu a outra, -  existe problema mais grave do que esse de que lhe falei?  Se a sua filha solteira estivesse grávida como a minha, eu duvido que você estivesse radiante de felicidade.
  -  Pois é minha amiga, o meu problema é muito mais sério do que você pensa. O meu sim, é um problema do tamanho do mundo. Ou melhor, seria  do tamanho do mundo, mas, para Deus, não existe problema pequeno ou grande, Ele é superior a tudo.
Deus sempre olha por seus filhos  que humildemente pedem a sua proteção.
          -  Não estou entendendo, minha amiga.  Explique-me por favor!
          - Acontece, que a minha filha, doente, foi ao médico e este diagnosticou nela um câncer.  Fiquei desesperada sem saber o que fazer.  Entreguei a sua vida nas mãos de Deus.  Pedi a Ele que devolvesse a saúde à minha filha.  Fui perseverante na minha fé.
Todos os dias eu conversava com Deus, e nas minhas orações pedia a Ele que me concedesse a graça de ver minha filha curada.
Deus ouviu as minhas preces; minha filha hoje está curada, voltou às suas atividades normais.
           Imagine você: Sua filha está gerando dentro dela outra vida, vai lhe proporcionar a felicidade de ser avó pela primeira vez, e você ainda reclama!
           Olhe para trás e veja que existem problemas sérios, às vezes até insolúveis, como no meu caso, se não fosse a intervenção de Deus.
           -Naquele momento as duas mães se abraçaram. -
A futura vovó, agradeceu pela lição de vida que a sua amiga lhe passou.
           A outra mãe chorou de alegria pela oportunidade de mostrar à sua amiga o quanto é grande o amor de Deus, revelando a ela esse testemunho de fé.

                             Antônio Oliveira  (Paraibuna
Menestrel do Amor
Enviado por Menestrel do Amor em 24/11/2007
Código do texto: T750320
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Menestrel do Amor
São Paulo - São Paulo - Brasil
172 textos (34348 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 21:01)
Menestrel do Amor