Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AVAREZA EMOCIONAL

UM DEDINHO DE PROSA
AVAREZA EMOCIONAL
Silvana Cervantes
 
Já se sentiu num aquário em pleno oceano?
Algumas pessoas sentem-se assim em algum período de sua vida...
Normal!
Por vezes queremos mesmo estar a sós, refletir... Isto se torna um problema quando por algum motivo, não conseguimos quebrar as barreiras, soltar-nos da redoma que nos metemos.
Incrível, mas para alguns, isto é extremamente difícil!
E torna-se ainda mais pesaroso quanto mais nos arraigamos aos nossos velhos costumes, formas de pensar inflexíveis e intransigentes.
Alguns simplesmente não conseguem doar, dar de si...
Engraçado, que justamente estas pessoas não entendem o porquê de estarem completamente sozinhas na vida.
 
VIDA=TROCA
TROCA= DOAÇÃO
+DOAÇÃO
+TROCA
+VIDA
Simples equação!
 
Sim sim sim... DOAÇÃO!!!
Não falo aqui de entrega material, muito embora isso também faça parte ( nunca esquecerei aquela mãe que dividia um prato de comida com seus dois filhos quando uma terceira criança se aproximou e ela instintivamente dividiu sua porção mais uma vez),
"Nossa relação com o dinheiro, de certa forma, reflete muitos conflitos de nossa vida íntima e outros que a sociedade nos ensinou a cultivar"
Ricardo Melo

 porém, falo de entrega emocional, doação do espírito, da alma, do tempo, do espaço...
Ricardo Melo foi brilhante ao criar esta frase.
Pessoas incapazes de dividir um pouco do seu dinheiro por ínfimo que seja, são incapazes de repartir sentimentos por muito tempo. AVAREZA EMOCIONAL
 Muito embora o dinheiro não seja a razão da vida destas pessoas e por isso não devam ser consideradas avarentas, simplesmente começam a dar desculpas ( que geralmente enganam somente a si), para não participarem de nenhuma forma de entrega,
sejam elas quais forem... A não ser que obtenham e somente obtenham vantagens...
 
E lá estarão... Dentro de seus aquários em pleno oceano quando, certamente perguntarão:
 
POR QUE EU ESTOU AQUI?
 
 
 
 
 
 
Silvana Cervantes
Enviado por Silvana Cervantes em 24/11/2007
Código do texto: T750534
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvana Cervantes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
402 textos (36653 leituras)
5 áudios (2200 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 03:36)
Silvana Cervantes