Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morre escritor goiano

Morre escritor goiano

Alberto Maia

Perda
Morre José Asmar
Um dos principais nomes das letras em Goiás, jornalista e escritor não
resiste a crise hepática. Ele atuava na imprensa há 73 anos


29/05/2006
Pablo Hernandez
Da editoria de Cidades

No início Da década de 30 do século passado, em Anápolis (GO), José Asmar,
então com nove anos de idade, escrevia crônicas, ilustrava e enviava Para o
Jornal do Brasil, no Rio de Janeiro (RJ). Provavelmente surpresos com o
talento Da criança, os editores do jornal publicavam seus trabalhos.

O menino certamente não imaginava que se tornaria no futuro, um dos mais
importantes jornalistas e historiadores de Goiás. Depois de ter vivido
importantes momentos Da história brasileira e ter deixado seu lugar marcado
no jornalismo, José Asmar, 82, foi sepultado na manhã de ontem, no Cemitério
Jardim das Palmeiras, em Goiânia.

O jornalista faleceu na noite de sábado, Dia 27, no Hospital Alberto Rassi,
na Capital, onde estava internado, vítima de Uma crise hepática. Deixou a
esposa Diana, e a filha Rafaela. Natural de Anápolis, ele trabalhou durante
20 anos no jornal O Globo, era membro Da Academia Goiana de Letras (AGL), do
Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG) e colaborador do Diário Da
Manhã. Nos últimos nove meses, sofria as conseqüências de problemas
relacionados a Uma cirrose.

História - Ontem, durante o velório ocorrido pela manhã, amigos e figuras
importantes das Letras em Goiás, estiveram presentes Para confortar os
familiares e prestar suas últimas homenagens ao escritor, historiador e
jornalista falecido .

Um deles é o escritor José Mendonça Teles, amigo e colega de Asmar na AGL.
"Ele é um dos personagens que escreveu a história e fez história em Goiás",
afirmou o escritor. Mendonça lembrou que, após ir Para o Rio de Janeiro,
trabalhar em O Globo, Asmar viajou pelo mundo Para fazer reportagens
especiais. Segundo Teles, ele demonstrava um caráter ético e honesto em seu
trabalho.

Como jornalista, Asmar gostava de ir fundo Nas investigações. Após vivenciar
importantes momentos Da história brasileira desde a época do coronelismo,
governo de Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e a ditadura, tornou-se Uma
enciclopédia. "Eu sempre o procurava Quando tinha dúvidas históricas",
Lembra Teles.

O jornalista foi autor de diversos livros. O Primeiro foi Gente & Tempo, de
crônicas. Escreveu também: Crixás: do berço de ouro à luta pela vida,
ensaio; a biografia Câmara Filho - O Revoltoso que promoveu Goiás; e o
ensaio político Oposição também governa. Alfredo Nasser na política estadual
e nacional.

Livro - Nos últimos anos, Asmar se envolveu com o trabalho de escrever sobre
a passagem Da Coluna Prestes Por Goiás. O livro está pronto, Mas não chegou
a ser lançado.

Ursulino Leão, amigo de Asmar desde a infância em Anápolis e também
companheiro Da AGL, afirma que chegou a ler os originais do livro. "É Uma
contribuição literária e histórica inédita, nunca antes a passagem Da Coluna
Prestes Por Goiás havia sido descrita dessa maneira", declara.

Aidenor Aires, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás,
afirma que Asmar era Uma testemunha Da história e um homem de Uma
personalidade crítica e inquieta. "Ele sempre estava pensando nos seus
projetos", diz.
maria do socorro cardoso xavier
Enviado por maria do socorro cardoso xavier em 30/05/2006
Código do texto: T165679
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria do socorro cardoso xavier
Campina Grande - Paraíba - Brasil
317 textos (22490 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:03)
maria do socorro cardoso xavier