Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Primavera, Verão, Outono, Inverno e... Primavera (Bom Yeorum Gaeul Gyeoul Geurigo Bom, 2003, Kim Ki-Duk)

Primavera, Verão, Outono, Inverno e... Primavera

“Primavera...” é um filme muito diferente do que estamos acostumados a ver. Um filme coreano. Longe de toda essa visão ocidental de mundo. Muito sensível. Enfim, um belo exemplar de como um filme pode dizer e nos atingir tanto sem todo esse estardalhaço feito pelos blockbusters.

Estamos no meio de um vale em uma lagoa e dentro dessa lagoa existe uma casa que flutua. Nela vivem o mestre e seu aprendiz. Não nos interessa saber por que eles estão ali, como foram viver daquele jeito. Interessa-nos, sim, como se dará o desenrolar desse aprendizado no meio do nada.

Todas as estações do ano representam estágios na vida do aprendiz, até que se torne mestre. Não tem muito interesse em sua trama, mas em suas situações. O filme, ao contrário da tão queria terra do tio sam (com letra minúscula mesmo), não faz questão de julgar bom e mau. Não mostra o caminho do bem e nos diz que o mau está errado.

O filme nos passa essa noção de que as coisas acontecem e que elas merecem ser respeitadas. Sejam elas como forem sempre trarão um aprendizado e nos farão crescer enquanto seres humanos. Certo momento do filme o aprendiz pede perdão ao mestre, pois “conheceu” uma mulher. O mestre diz que não há o que desculpar, isso é natural e acontece.

O filme tem poucos diálogos, e todos eles muito coesos. A trilha sonora é agradável e acompanha muito bem todas as fases e o desenrolar dos acontecimentos. O cenário é algo a parte, já que é indescritível em todas as suas fases do ano.

“Primavera...” nos traz essa reflexão e essa vontade de amadurecer lentamente, nada afobado como temos hoje em dia. Nada instantâneo. Esse ótimo filme nos diz que devemos amadurecer aos poucos e conforme vamos vivendo. Cada um vive de forma diferente e aprende de forma diferente.

Até o seu final fantástico o filme nos trás a mensagem e nos coloca em um grande dilema. Como julgaremos? Como vamos corrigir esse novo ciclo que se reinicia com o novo ensinamento?

Creio que cada vez mais alcançar esse tipo de experiência cinematográfica é válido para quem só tem contato com os lançamentos da locadora próxima de casa. Primeiro para prestigiar tantos filmes magníficos que existem fora do eixo Hollywood e segundo para ter contato com outra visão de mundo. Acho que isso é o que mais precisamos atualmente. Entender outros povos.
leandroDiniz
Enviado por leandroDiniz em 03/07/2005
Código do texto: T30628
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandroDiniz
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 34 anos
260 textos (273031 leituras)
3 e-livros (430 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:22)
leandroDiniz