Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESENHA CRÍTICA DO DOCUMENTÁRIO LIXO EXTRAORDINÁRIO (WASTE LAND) DIRIGIDO POR LUCY WALKER.

                                                Francisco Bandeira da Costa Neto

      O documentário Lixo Extraordinário conta a história de uma façanha do artista plástico brasileiro Vik Muniz, capaz de retirar obras primas de arte donde a maioria das pessoas só vê resíduos inaproveitáveis e uma sociedade discriminável e abandonada. O que muitos não sabem é que em tais situações, ele encontra uma gente digna, batalhadora e feliz - na medida do possível. Muniz, a priori, lança dois grandes desafios: transformar em arte uma parte da reciclagem retirada do aterro sanitário Jardim Gramacho situado em Duque de Caxias no Rio de Janeiro; e transformar a vida das pessoas que o ajudassem naquele propósito, uma vez que as mesmas trabalham como catadoras.
         É contagiante, no decorrer dos relatos, o carisma das pessoas que sustentam suas famílias com o material reciclado do lixão, a emoção está presente na maioria das cenas e proporciona a sensação de superação e bravura que deixa os expectadores intrigados no decorrer dos acontecimentos.
        A intenção era mudar a vida dessas pessoas e proporcionar-lhes um futuro com mais oportunidades e com melhores condições sociais, mas tudo foi muito além. Vik mudou e também foi mudado, entregou-se à causa e participou de cada etapa do projeto com empenho profissional e sentimental.
        Cronologicamente, o processo contou com as fotografias de alguns catadores, escolha e cata de materiais recicláveis do lixão - necessários e importantes à montagem -, a ida de todos a um grande galpão junto de toda a mercadoria, e fazer das fotografias uma montagem com os objetos nas projeções das imagens no solo do prédio. No término, a fotografia dos objetos minuciosamente colocados nas imagens ficou simplesmente perfeita.
         Como prova da excelência do trabalho, as obras foram encaminhadas a um renomado centro de leilões em Londres. Acompanhando as peças, além de Vik, foi também Tião, um dos líderes da comunidade Jardim Gramacho que vinha ser, posteriormente, líder da Associação dos Catadores do Jardim Gramacho.
       “Lixo Extraordinário” teve como reconhecimento a conquista do prêmio SUNDANCE em janeiro de 2010 como melhor documentário internacional, prêmio de Anistia Internacional (AI) e, o de maio expressão, a indicação ao óscar como melhor documentário. Apesar de não obter a estatueta, o grupo apresenta-se feliz com o resultado. O quadro que representava Tião foi vendido por quase R$ 100 mil. A grande maioria do dinheiro obtida no leilão foi revertida em benefícios para a comunidade trazendo mudanças práticas praqueles que vivem o dia-a-dia da seleção de material reciclável do lixo para alimentar suas famílias.


Do autor:
Agora podemos indagar-nos, o que essa história tem a ver com poesia? Bem, afinal, o que é poesia senão a interpretação de uma realidade transformando-a em arte? O ousar, o criar, o reinventar, o querer, o conhecer, o fazer? Vik Muniz é um poeta. Sim, um poeta. Ele não parou seu filme por alguns minutos e expôs sonetos maravilhosos nem rimas perfeitas criadas durante um momento de inspiração no meio da madrugada. Não. Nada disso. Mas não é o poeta que olha para onde todos vêem uma besteira qualquer e ver beleza e magia na simplicidade um mover de um moinho ou no desabrochar de uma flor nos primeiros raios de sol matinais? O que Vik apresenta em seu documentário “Lixo Extraordinário” é um perfeito exemplo de como uma visão diferente de uma determinada realidade pode ser importante. Assistimos nos noticiários comentários a respeito dos catadores de lixo dizendo que são uma imundície de gente sem escrúpulos que retiram dos restos dos outros a alimentação, que são indigentes sebosos e que não vivem; sobrevivem. Agora sabemos que a interpretação dependerá da maneira que olharmos.
            A intenção do olhar crítico não é colocar defeitos e sim analisar, e, quando se tem talento, a análise normalmente rende notórios resultados. Vik percebeu que em meio à real situação vivida pela aquela comunidade existe gente honesta e que sentem orgulho do que fazem, abrem a boca para dizer de peito estufado e coração aberto o que são, o que fazem e qual a lição de vida que podem nos dar.
Bandeira Neto
Enviado por Bandeira Neto em 09/07/2011
Reeditado em 21/06/2012
Código do texto: T3084418

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bandeira Neto
Morada Nova - Ceará - Brasil, 25 anos
11 textos (65256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/14 14:49)
Bandeira Neto



Rádio Poética