Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EM BUSCA DE UM SONHO




            Uma vez me falaram que para alcançarmos um objetivo temos pelo menos mil e uma formas diferentes. Ou seja, nem sempre vamos conquistar nossos sonhos de maneira linear, às vezes, será necessário percorrer algumas curvas e caminhos antes jamais sequer cogitados. Mas, o fato é que no final desta longa caminhada chamada vida o sucesso estará bem ali no fim do túnel a nossa espera.
            È, claro que durante esse percurso um tanto quanto tortuoso nós levaremos inúmeros tombos, alguns serão apenas tropicões outros pareceram imensos abismos e por muitas vezes a palavra desistir estará em nossos corações. E, é claro haverá vezes ainda que iremos desistir, aí então está o perigo desanimar é natural, humano mais deixar pra lá sem lutar é covardia. A bíblia nos diz que no mundo tereis aflições; e quem disse que seria fácil? Não é e nem será, afinal essa é a graça da vida. Já imaginou como seria chato, enfadonho, torturante, se tudo fosse fácil? Se não precisássemos lutar para conquistar nossos objetivos, sonhos e metas? Se assim fosse não daríamos o valor devido a cada conquista ganha. A felicidade tão sonhada jamais seria alcançada.
            Por isso, lute, não desista, persista, no final sempre vale a pena continuar nessa jornada que nem a morte é capaz de parar. Pois, nossas vitórias repercutiram naqueles que estão a nossa volta.
            Enquanto eu escrevia isto acima para afixar no mural da minha turma na faculdade eu me lembrei de uma resenha que tinha de fazer sobre um filme chamado Sorriso de Monalisa e que exemplo melhor para o que acima esta descrito do que a história de uma professora de história da arte chamada Katerine Watson, que foi lecionar na escola para moças de Wellesley.
            Lá Katerine Watson enfrentou inúmeros embates para transpor a barreira do tradicional. Não foi nada fácil, conseguir mostrar para as meninas de Wellesley que elas podiam e deviam fazer o que quisessem, que poderiam olhar o muno através de outros olhos além dos muros das tradições daquela escola.
            Realmente toda mudança assusta, tudo que é novo causa medo e provoca resistência, no meio educacional não poderia e nem é diferente. A educação reflete a sociedade onde ela está alicerçada. Uma transformação de fato não ocorre da noite para o dia é algo contínuo, demorado e feito em etapas. Katerine conseguiu, não uma mudança completa, mais realizou com sucesso a primeira etapa. Ela plantou a semente da dúvida do contraditório. Questões que antes estavam escondidas ou adormecidas sob os muros do tradicionalismo.
            Quando digo que Katerine alcançou seu objetivo é porque ela lançou a base da educação, ou seja, os porquês, só buscamos conhecer sobre aquilo que temos dúvida, curiosidade, isso é a base esse é o principio de todo o processo educacional sem isso o aprendizado não acontece e nem teria motivo para acontecer.
            O mais incrível na luta de Katerine foi à conquista de Elizabeth Warren, filha de uma família tradicional. Ela pode ver que existem mais de uma forma de olhar o mundo a sua volta. Olhem o que ela escreveu:
 
         “A vida inteira ela quis lecionar na escola de Wellesley. E quando abriu uma vaga no departamento de história da arte ela perseguiu-a obcecada, até ser contratada.
            Diziam que Katerine Watson professora da Oakland State tinha em inteligência o que lhe faltava em prestigio. Por isso, essa boêmia da Califórnia estava a caminho da escola mais conservadora do país.
           Mas Katerine Watson não veio aqui para se conformar. Ela veio a wellesley porque queria fazer a diferença.
            Minha professora vivia segundo suas convicções e não comprometeria isso nem pela wellesley.
            Dedico este meu último editorial a uma mulher extraordinária que serviu de exemplo e nos incentivou a ver o mundo com novos olhos. Quando lerem isto, ela estará a caminho da Europa onde eu sei que ela encontrará novos muros para quebrar e novas idéias para substituir.
            Eu soube que ela foi chamada de covarde por ir embora ou errante sem propósito. Mas, nem todo errante é sem propósito. Especialmente aquele que busca a verdade além da tradição, além da definição, além da imagem.
            Eu nunca vou esquecer ela!”
                                                              Elizabeth Warren
            Bem, como disse lá no início do texto existem mil e uma formas de alcançarmos nossas metas. Na educação não é diferente. Formar um homem é tarefa árdua e fica muito mais difícil quando aceitamos o desafio de formar homens completos, conscientes, politizados, críticos, ativos e não apáticos.
            É uma jornada dura, mas extremamente gratificante. Assistam ao filme, criem suas próprias idéias e depois transmitam e lembrem-se é muito mais fácil viver com a certeza do que alcançamos do que com a dúvida do que teríamos alcançado.
RENATA NEVES
Enviado por RENATA NEVES em 10/12/2005
Código do texto: T83842

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RENATA NEVES
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
46 textos (13081 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:38)
RENATA NEVES