CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

MOBY DICK - De Herman Melville

    São 666 páginas, concluídas nos idos anos de 1851, o personagem- título é uma baleia branca. Melville contou com sua experiência de caçador de baleias, o que o impressionara muito, como pode ser percebido em alguns capítulos dedicados à glória de se caçar baleias   - cachalotes em especial. Sim, uma leitura um tanto dificil, onde o personagem Ismael, narra a saga dos nantucketenses, um povo orgulhoso de sua cidade e da fama de ter os nativos mais bravos e bem sucedidos na caça à baleia. Em alguns capítulos, ele descreve em detalhes os instrumentos usados e formas de como se extraia o tão cobiçado óleo da cachalote, que iluminava os lares da época. Graças a esses pormenores, em alguns momentos tive a impressão que estava lendo um livro em um idioma que não conhecia. Mas valeu a pena, e como valeu!
    Com certeza, um livro repleto de aventura e drama, com uma pitada no ponto certo de bom humor, como por exemplo, o encontro de Ismael com Quiqueg, um ex canibal que deixou sua tribo em busca de novos mundos e tornou-se arpoador. Assim como ele, a história está repleta de personagens cativantes e encantadores, citarei alguns;  - Starbuck,   Stub, e flask, os três imediatos de Acab, o capitão do "Pequod", navio baleeiro onde se passa a trama, e que tem por obssessão caçar Moby Dick, a grande cachalote branca, o qual ele responsabiliza pelo uso desconfortável de uma perna de marfim, visto que perdera a sua, em uma luta com ela. Quiqueg, juntamente com Tasthego e Dagu, são os 3 arpoadores de Starbuck, que é o único homem no "Pequod" que tem coragem de contradizer Acab.
   A trama nos surpreende quando após um período de quietude ao mar, quando é avistado o primeiro cachalote, além dos três barcos de Starbuck, Stub e Flask, surge como uma aparição, Fedalah e mais quatro com êle, para, num quarto barco, acompanharem Acab na caçada ao cachalote. Fedalah é um personagem estranho e misterioso, sua presença, assim como a de seus quatros companheiros, todos de aparência sinistra, até então, não era conhecida pelos marinheiros, e a forma como ele e seus companheiros aparecem na trama, nos deixa tão surpresos quanto os demais tripulantes do "Pequod". Todos o têm como mal agouro, um demônio que exerce uma péssima influência em Acab.
   No percurso, o "Pequod", encontra-se com outros navios baleeiros, e esses encontros são sempre interessantes. Durante a viagem, algumas baleias são capturadas, sendo a maioria por Stub. Ismael, que faz parte da tripulação do barco de Starbuck, e é ajudante de Quiqueg que se tornara um grande amigo seu, narra com detalhes estas caçadas, que são sempre cheias de perigos.
   Tubarões, tempestades, maus presságios, personagens cativantes e cenas impressionantes, fazem parte desta história fascinante, e que tem um final fantástico e inesquecível, digno dos melhores filmes de George Luccas e Spilberg.
TANIA RACHEL BOOS
Enviado por TANIA RACHEL BOOS em 14/08/2008
Reeditado em 04/12/2008
Código do texto: T1128026
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
TANIA RACHEL BOOS
Pinhais - Paraná - Brasil
105 textos (9447 leituras)
1 e-livros (132 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/07/14 21:55)