CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

O Mundo de Sofia

REFERENCIA

GAARDEM, Josteim.  O Mundo de Sofia, São Paulo, Cia das Letras, 4 Ed., 1995.

O MUNDO DE SOFIA

Quando voltava da escola Sofia, uma menina moça de 14 anos, encontrou na caixa de correio de sua casa dois envelopes, cada um tinha uma questão reflexiva, Sofia tinha um esconderijo no jardim de sua casa onde ela considerava seu paraíso particular, este local Sofia utilizava para suas reflexões.
No conteúdo de um dos envelopes, a reflexão era sobre as preferências das pessoas, o que gostam de observar no dia a dia, porem há questões que são necessárias para o crescimento das pessoas, e é sobre essas questões que o autor das cartas queria mostras para Sofia um dos questionamentos que ele fez foi  “quem somos? E de onde viemos? Estas questões são discutidas há milhares de anos, e o autor das cartas explica para Sofia que todas estas questões são respondidas através dos tempos dependendo do contexto histórico em que vivemos.
Em nossas respostas a estas perguntas é necessário que procuramos buscar respostas obtidas em outros períodos que podem não responder à realidade de nosso contexto, mas serve de parâmetro para construirmos uma nova teoria.
Sofia através dessas primeiras cartas percebeu que aquelas cartas era na verdade um curso de filosofia por correspondência e interagiu com o professor que era o autor das cartas para aprender filosofia com ele.
Em uma das cartas do curso de filosofia, o professor Alberto, fez referencia ao coelho tirado da cartola pelo mágico, essa referencia fez com que Sofia gostasse ainda mais do curso pois segundo o professor é preciso que não escondemos no fundo da pelagem do coelho visto que de lá não é possível lutar pelas mudanças, acomodar para ele seria ficar estacionado no fundo da pelagem do coelho, ele quis mostrar a Sofia que todos nos fazemos parte de um grande mistério, e quem se acomoda não contribui para  solucionar tal enigma.
Em outro momento Sofia recebeu mais um envelope, onde o professor Alberto, mostrou através da carta que para ser um bom filosofo é preciso que se torne um bebê, isto porque o bebê tem capacidade para admirar as coisas, esta capacidade todos nós temos, mas ao tornarmos adultos vamos deixando de lado, e somos absolvidos por outros sentimentos perdendo assim a capacidade filosófica. Para ser um filósofo,  é preciso manter acesa a capacidade de admirar as coisas.
No dia seguinte Sofia continuou a ler a carta que o seu professor Alberto o deixou, neste capitulo o assunto tratava-se da visão mitológica do mundo onde na visão do professor, o homem sentiu-se a necessidade de explicar as coisas e os fenômenos naturais como trovões, chuva, entre outros, como o crescimento dos animais, segundo a explicação mitológica tudo o que acontecia na terra era estaria relacionado com os Deuses, sofrimentos, prazeres, alegrias e tristezas, ainda antes da era cristã Homero e Hesíodo, registrou um pouco sobre a mitologia grega esses pensadores foram muito importantes, Xenófanes foi um pensador critico em relação aos mitos pelo fato que os mitos eram criados à imagem e semelhança do homem.
Para prosseguir com o curso de filosofia por correspondência Sofia começou a ler o capitulo enviado pelo professor que falava sobre os filósofos da natureza, um deles era Tales de Mileto ele acreditava que o elemento principal da natureza era a água, pois para ele tudo tinha origem da água. O outro filosofo da natureza era Anaximandro, este por sua vez acreditava que a terra era um entre vários mundos e que tudo dissolvia nela, Anaxímenes, em sua teoria acreditava que o ar era a substancia básica para todas as coisas no seu pensamento acreditava que se comprimissem ainda mais a água esta se tornaria terra; Parmênides acreditava que nada vinha do nada e muito menos se transformava em outra coisa apesar de saber que a natureza se transformava; Heráclito, pensava que a principal característica da natureza era a transformação constante, acreditava também que o mundo estava impregnado em constantes opostos guerra e paz, amor e ódio, reconhecia que havia uma razão universal que dirigia os fenômenos naturais; Empédocles, acreditava que existia mais de uma substancia primordial, não só uma como importante mas a água, a terra, o fogo e outras, que faziam uma junção em proporções diferentes; Anaxágoras, foi o primeiro filosofo de Atenas, expulso da cidade, para ele a lua não possuía luz própria, explicou também como surgiram os eclipses.
Sofia, estava cada vês mais entusiasmada com seu curso de filosofia por correspondência, o professor falou também em suas cartas sobre Demócrito, que foi o último filosofo da natureza, valorizou a razão e acreditava em forças que interviesse nos processos naturais, o professor de filosofia Alberto, falou também que sobre Sócrates, Sofia encantou com a forma que Sócrates via o mundo, e cada dia sentia mais vontade de entender os mistérios da filosofia, para Sócrates havia muito mais a se aprender do que se podia imaginar, vivia atormentado em busca do conhecimento, sabia que por mais que aprendesse havia muito mais a aprender, para ele o mais importante era construir o alicerce do conhecimento.
O mais importante para Sofia é que ele se identificou com as ultimas palavras escritas pelo professor sobre Sócrates, cada dia que passava tinha mais vontade de aprender filosofia, suas notas na escola melhoraram muito após o inicio do curso de filosofia, passou a ser uma aluna mais dedicada e participativa, o professor por sua vez utilizava alguns truques para chamar ainda mais a atenção de Sofia, um destes truques foi a substituição de entrega de cartas pelo correio por um cão labrador.
No outro dia Sofia estava no seu esconderijo quando percebeu alguém mexendo entre as folhas era um cão labrador enviado pelo seu professor para lhe entregar mais uma carta, nesta carta havia uma fita de vídeo, após recebê-lo e cariciar um pouco o animal, Sofia foi correndo para sua casa para ver o que se apresentava nesta fita de vídeo não demorou muito surgiu à sua frente a cidade de Atenas, “ o Berço da Filosofia”, percebeu durante a palestra do professor, e também das apresentações que este o fez que personagens como Sócrates e Platão, foram importantes para o desenvolvimento do ser humano e principalmente para a formação da consciência critica dos cidadãos. Por outro lado também Platão foi um filosofo que acreditou na dualidade humana “Corpo e Alma”, foi também Platão que dividiu o corpo humano em Cabeça, Peito e baixo ventre.
Sofia ao ver a fita sentiu necessidade de ver seu professor de filosofia, para isso seguiu a mesma direção que o cão saiu quando o deixou o ultimo envelope, entrou mata a dentro, mais adiante Sofia encontrou uma cabana chamada de cabana do major, que na verdade era a cabana onde o seu professor de filosofia escrevia as cartas e os envia a Sofia, havia um lago antes de chegar a cabana e nele uma canoa, Sofia não pensou duas vezes pegou a canoa e fez a travessia até o outro lado onde estava a cabana, ao entrar na cabana Sofia encontrou um espelho, um envelope do seu curso de filosofia e no chão uma carteira de estudante com o nome de Hilde Knang, saiu da cabana e descobriu que teria que contornar o lago pois a canoa tinha se soltado e o barco estava no meio da lagoa.
Ao sair ainda no caminho Sofia não conteve e abriu o envelope que havia encontrado na cabana, ao iniciar a leitura percebeu que se tratava da filosofia de Aristóteles, ele que foi aluno de Platão, e o u8ltimo filosofo grego, utilizava da razão e dos seus estudos para discordar do seu professor, ele acreditava que existe um mundo das idéias, a realidade está no que percebemos e sentimos com nossos sentidos, para Aristóteles, tudo na natureza posuia a probabilidade de se concretizar numa realidade que lçhe fosse inerente.
Sofia estava cada vez mais interessada no curso de filosofia, já se sentia a vontade para discordar de alguns pontos de vista dos filósofos da natureza e dos filósofos gregos, seguindo as leituras que o professor lhe mandava através do cão uma coisa estava deixando preocupada, os bilhetes que de tempo em tempo aparecia endereçado a Sofia no entanto desejando felicidades para Hilde, ao comentar com seu professor ele deixou claro que conhecia o pai de Hilde, responsável pelo envio das cartas, o que mais impressionava Sofia era que Hilde era da mesma idade dela, e ainda mais nascidas no mesmo dia.
O professor chamou a atenção de Sofia para um outro tema tratava-se do Helenismo, que recebeu esse nome por ser mais predominante nos reinos da Macedonia, Síria e Egito, esse período foi marcado pelo rompimento das fronteiras entre países e culturas. O neoplatonismo foi um período inspirado na filosofia de Platão.
Sofia ficou angustiada ao receber novas entre elas estavam bilhetes do pai de Hilde que o felicitava pelo seu aniversário que se aproximava, Sofia começou a pensar que fosse brincadeira do seu professor,  por alguns dias Sofia não recebeu cartas do seu professor, teve uma idéia de acampar e chamou sua amiga Jorunn, para o acompanhar, após resistir um pouco Jorunn aceitou, Sofia escolheu o lugar perto da cabana pensando que talvez poderia resolver o enigma sobre o pai de Hilde e as cartas misteriosas que recebia.
Chegando no local escolhido para acampar, como ainda era sedo, as duas armaram as barracas e foram dar uma olhada na cabana que ficava bem próximo do local, não encontraram ninguém mas entraram na cabana e encontraram alguns cartões postais todos com o nome de Hilde, em alguns dos cartões falava do presente de aniversário que o seu pai o daria de presente, dizia também que ele estava com muita saudade de sua filha e não via a hora de revelo.
O que intrigou Sofia foi porque que com tanta saudade da filha ele mandava os cartões postais para Sofia e não para Hilde? Alem dos cartões Sofia levou para a cabana também um espelho que encontrara na cabana do Major.
Jorunn, ficou tão assustada com aqueles enigmas que queria ir embora, mas após argumentação da amiga aceitou ficar acampada, no outro dia foram novamente a cabana e encontraram um envelope que falava sobre os círculos culturais, um deles o indu-europeus e o outro os semitas esses dois círculos culturais se espalharam por diversas partes do mundo.
         As amigas voltaram para casa e Sofia continuou impressionada com tudo que tinha acontecido naquela noite, já em casa ela recebeu uma ligação do seu professor de filosofia que disse a ela que as suas aulas a partir de agora seriam marcados pessoalmente pois o cerco estava se fechando, quando ele disse isso deu se entender que o pai de Hilde queria de alguma forma fazer algum mal para o professor e também para Sofia.
O professor marcou o encontro e Sofia aceitou o assunta agora era sobre a idade média ao encontrar o professor Sofia pediu a ele explicações sobre o que estava acontecendo, mas ele disse que não sabia direito mas estava tentando descobrir e assim que soubesse explicaria para ela o que estava acontecendo, disse também que era muito importante que terminasse o curso de filosofia.
Na idade média surgiram filósofos importantes um deles foi D. Tomas de Aquino, ele dividiu o mundo em bem e mau, com tudo o que estava acontecendo Sofia estava ansiosa, durante a noite sonhou com Hilde, quando acordou encontrou uma corrente e no verso estava as iniciais do nome de Hilde. Ao levantar percebeu que o cão do seu professor estava na porta a sua espera, arranjou uma desculpa para sua mãe e foi ao encontro do professor.
O professor estava a sua espera vestido a rigor para uma aula sobre o renascimento, iniciou sua explicação logo após os cumprimentos, dizendo para Sofia da importância que teve o renascimento para a historia da humanidade, que o renascimento trouxe de volta o homem como centro de todas as coisas mas o mais interesante foi o humanismo do renascimento que considerava o ser humano como algo grandioso e valioso, o período do renascimento foi marcado pelo individualismo.
Durante alguns dias Alberto não manteve contato com Sofia conversando com sua mãe Sofia pedia a ela que fizesse sua festa de 15 anos, disse também que queria que os participantes tivesse trajes da época barroca que em seu estudo filosófico havia descobrido que era uma época marcada pela vaidade e irracionalidade, aprendeu também que havia aspectos marcantes sobre diferenças sociais. Sofia estava pensando que o enigma que estava por resolver sobre Hilde e seu pai estaria para ser resolvido e que talvez no seu aniversário ela descobria o que estava acontecendo.
Hilde Acordou sedo e percebeu um envelope grande e logo pensou que fosse o presente de seu pai, ela estava certa, ao abrir um envelope percebeu que era um livro, percebeu também que o título do livro era “O MUNDO DE SOFIA”, Hilde começou a ler teve um susto ao perceber que Sofia recebeu cartões postais endereçados a ela em seu nome, não entendeu, mas começou a se interessar cada vez mais que aparecia um mistério a ser desvendado.
Leu sobre o iluminismo sobre Kant, sobre o período do romantismo, mas a cada leitura Sofia aparecia mais real, no curso de filosofia o professor continuou falando sobre Darwim, Freud, e concluiu que Sofia precisava de ajuda para sair das mãos do seu pai que tinha se transformado num tirano.
Sofia e Alberto sabia que para sair da historia do pai de Hilde, precisava da ajuda dela, e eles sabiam que podia contar com ela, os dois aproveitaram o periodo de viagem do pais de Hilde e também a festa de aniversário de Sofia para fugirem da história.
Hilde também queria pregar uma peça em seu pai no aeroporto esparamou vários bilhetes de boas vindas e cada um deixou uma mensagem intrigante a seu pai que ficou sem entender nada .
Sofia e Alberto, aproveita a festa para comunicar a todos que eles não passam de personagens de um livro intitulado O Mundo de Sofia, mas eles acharam um absurdo tudo o que ouviram do professor e de Sofia, sabendo que a saída era fugir pelo esconderijo utilizado como refúgio de Sofia os dois aproveitando de uma explosão fugiram da festa.
O pai de Hilde Finalmente chegou ela o abraça, Sofia e Alberto está por perto mas estão invisíveis, após o jantar Hilde e seu pai vão para o jardim conversar, o pai de Hilde aproveitou para falar sobre filosofia de tudo o que presenciou enquanto esteve fora, e também como foi que resolveu escrever o livro para dar a Hilde de Presente.
Enquanto isso Sofia e Alberto foram até o barco na tentativa de chamar a atenção de Hilde e soltou o barco, Hilde viu o barco a deriva ficou sem entender e lembrou do epsodio que leu no livro onde Sofia pegou o barco para ir até a cabana do majoronde seu professor morava, Hilde e seu pai Resolveram nadar juntos até o barco.











José Carlos Ribeiro
Enviado por José Carlos Ribeiro em 13/11/2009
Código do texto: T1921713
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (RIBEIRO.J.Carlos). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
José Carlos Ribeiro
Anicuns - Goiás - Brasil, 44 anos
113 textos (144200 leituras)
2 e-livros (118 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/14 07:29)