Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Resenha do livro "O Que é Psicologia"

Identificação da obra: O que é Psicologia
Autor: Maria Luiza Silveira Teles
Ano: 1989
Edição: Terceira
Número de páginas: 71

 Licenciada em Pedagogia, pós-graduada em Psicologia e sociologia (PUC/MG), formada em Inglês (Cambridge), professora universitária, psicopedagoga e jornalista, a autora Maria Luiza Silveira Teles se dedica a escrever conferencias, entre elas nos apresenta a Obra “O que é Psicologia”.
O Que é Psicologia é uma obra de linguagem simples, sendo de fácil compreensão, é estruturado em seis capítulos (O que é psicologia? ,O homem : Um ser especial, O mecanismo do comportamento, Panorama atual da psicologia : As quatro forças, O papel do psicólogo, Questionando a psicologia) , somando 71 páginas.
Como dito acima a obra “O que é psicologia” é de linguagem simples, o livro começa com questionamentos sobre a humanidade e suas necessidades que é muito convidativo as pessoas que tem aptidão a psicologia, fazendo com que gere interesse para que se continue a ler a obra. A obra nos leva ao berço da psicologia, sua engrenagem inicial, ligação com a Filosofia, seu estudo como ciência entre outras características. Seu objetivo principal parece ser de uma introdução à psicologia.
No capítulo O homem: Um ser especial é analisado o comportamento do homem, suas dificuldades em estar em uma sociedade já formada, e como consequência disso ter que se adaptar a ela, e aprender a viver nela; uma coisa interessante nesse capítulo é a comparação do homem ser racional, ao animal ser irracional, que mostra a complexidade da vida do homem, mostrando que ele não é especial somente pelas capacidades de raciocinar, rir e chorar.  O homem que tecer uma vida social, mostrando que o aprendizado é o que faz dele não um ser inato, mas um ser de evolução, que não repete feitos por instintos como as abelhas ao construírem as colmeias, mas pelo fato de aprender e evoluir.
O próximo capítulo apresentado é: “O mecanismo do comportamento”, em nossa opinião o capítulo mais interessante, as questões humanas são apresentadas a partir de experiências da vida tentando compreender o comportamento humano, o capítulo trás questionamentos como “porque o homem procurar relações sociais? Por que ele não fica quieto em um canto?”, o homem tem necessidades físicas, psíquicas e sociais. Ao observarmos as pessoas nós podemos ver isso claramente, a necessidade de relaxamento que buscamos, após situações de tensão. O capítulo mostra que o ser humano vive em um processo de constante ajustamento. Nos fala de conflitos, frustração e ansiedade, tópicos que nos chamaram muita atenção, pois a autora colocou de modo claro e simples, sendo fácil a comparação da leitura com a realidade, tornando claro de ver nas pessoas e em nós mesmo o comportamento escrito e nossas reações a determinadas situações. Deixa também claro que as moralidades inseridas pela sociedade deixam marcas no comportamento de cada indivíduo, em que o comportamento e o jeito de ser depende muito de como a pessoa viveu seu contexto social.
“Panorama atual da psicologia: As quatro forças”, este capitulo descreve a polêmica da psicologia, que por sua vez já nasceu assim, nos mostra seus sistemas e seu funcionamento atual, esses sistemas traçam as principais características da diferenciação e construção do ser. A primeira força citada é o Behaviorismo, fazendo parte do sistema fechado exige uso de método experimental. A segunda é a psicanálise, que seria um sistema colocado entre ambos, a autora cita Freud e fala rapidamente de alguns conceitos como Id, Ego e superego. A Terceira força “auto - realização”, nos traz as capacidades humanísticas, a preocupação com o vir a ser, nos fala sobre as potencialidades humanas e suas auto – realizações, a preocupação com o Tornar-se e libertar-se.     A quarta força “A psicologia transpessoal” está ligada ao estudo empírico- cientista das metas, sendo um trabalho totalmente novo.
“O papel do psicólogo”, nesse capitulo Maria Luiza, mostra o dever do psicólogo, suas funções, as área que ele trabalha, sua função como decodificador e sua importância na competitiva sociedade moderna.
O ultimo capitulo “Questionando a psicologia”, mostra a psicologia como nova ciência, subjetiva, interativa, que sempre necessitara ser questionada, que tem seu caráter critico, e isso é bom, não se pode querer que ela seja inata, e é partir de cada questionamento que essa ciência da alma irá evoluir cada vez mais.
Gostaríamos de dar ênfase em alguns pontos interessantes. Primeiro a simplicidade que a autora escreve todo o livro, que extremamente visível no capitulo terceiro “O mecanismo do comportamento”, que como já relatado acima, torna fácil a comparação da leitura com a realidade. O capítulo Quarto, que relata os sistemas, foi bem dividido, a autora consegue mostrar tranquilamente, “amostras” agitadas e controversas. E por fim o Capítulo “O papel do Psicólogo” esse capítulo embora pequeno e simples faz arder o coração do estudante de psicologia, podendo nós o declarar como tais; talvez até mesmo do psicólogo. Isso faz do “O que é psicologia” não um livro comum, mas um pontapé inicial para muitos, podendo ser utilizado também como uma fonte simples de esclarecimento.
A Autora poderia prolongar um pouco o capítulo “O papel do psicólogo”, ou talvez até dedicar um livro sobre o determinado assunto, já que gera um desejo de “quero mais”.
Luisa Maria
Enviado por Luisa Maria em 09/05/2012
Código do texto: T3658495
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luisa Maria
São Francisco de Itabapoana - Rio de Janeiro - Brasil, 21 anos
1 textos (2209 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/11/14 19:37)
Luisa Maria



Rádio Poética