Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FEIRA DO LIVRO 50 ANOS


Nadir Silveira Dias

A edição é a de n° 5 e tem a envergada pretensão de nominar de forma diversa a publicação anual que vinha sendo denominada de revista, embora de livro se tratasse, desde a sua re-fundação, em 1997.

Nesse compasso, em sua página inicial, a Sociedade Partenon Literário, fase Século XXI, tem a honra de apresentar a sua Coletânea – Edição n° 5, grifando a importância de suas duas datas magnas:

1997 - 19 de julho – 2004, esta de sua recente re-fundação; fase Século XXI, e de
1868 - 18 de junho – 2004, sua fundação originária, o que repercute significativamente nesta Edição Comemorativa de 136 Anos.

Nesse mister, a Sociedade Partenon Literário saúda e se congratula com a Câmara Rio-Grandense do Livro pelos 50 Anos da Feira do Livro de Porto Alegre, agradece aos intelectuais rio-grandenses, aos divulgadores pessoais, aos órgãos púbicos e agentes políticos, aos órgãos de imprensa e aos Centros Culturais, pelas variadas modalidades de apoio e estímulos recebidos. E acrescenta que muito mais ainda é preciso!!! Por sua Diretoria, agradece e augura muito êxito para todos!

O livro tem a abertura do imortal Moacyr Scliar, com o título “Memórias de um Patrono”, que inicia assim:

“Diz a Câmara Rio-grandense do Livro que, dos patronos da Feira do Livro ainda vivos sou o mais antigo (viram? Para alguma coisa serve a imortalidade da ABL). Esta antigüidade já é, convenhamos, um título. Um título talvez melancólico – quer dizer que ninguém vai me apresentar mais como “o nosso jovem escritor”? – mas título, de qualquer maneira. E título envolvendo um bocado de nostalgia.
Fui patrono na pré-história da Feira e minhas recordações servem, ao menos, para mostrar como mudou este evento. Para começar, mudou a própria Feira, que antes se caracterizava pela precariedade. Qualquer chuva – e, segundo o folclore porto-alegrense, a Feira atraía chuvas – causava a maior confusão. Lembro-me de uma vez que lá fui autografar. Não consegui chegar ao local; desabou um temporal, as barracas foram fechadas, a Feira ficou deserta. (...)”

Pela leitura da coletânea “Feira do Livro 50 Anos” e pelo que consta na própria ficha catalográfica, tem-se que o livro não aborda apenas a poesia sul-rio-grandense, mas também e com maestria, igualmente a matéria prima de suas coleções, os escritores rio-grandenses, a própria história da literatura e do Rio Grande através das obras de seus associados, tendo a edição, de modo merecido, privilegiado na criação da capa e do prefácio do imortal da ABL a 50ª Edição da Feira do Livro de Porto Alegre, reconhecida em toda a América Latina.

A obra teve a organização de Serafim de Lima Filho e de Nadir Silveira Dias, e a elaboração da ficha catalográfica sob a responsabilidade de Ginamara Lima Jacques Pinto - CRB 10/1204.

Enquanto corolário, de todo importante assinalar que hoje nos seus 137 anos, a Sociedade Partenon Literário apresenta a impar, a curiosa, a marcante e significativa condição de dispor de propriedades que ninguém mais desfruta, quais sejam, a saber:

1. Foi fundada antes mesmo da nossa atual e portentosa ABL;

2. Nos seus 137 anos completados em 18.06.2005 vivenciou e vivencia – na verdade – três séculos! O Século XIX, o Século XX, e o Século XXI! E agora ainda mais rejuvenescida pelo empuxo, pela impulsão que vêm imprimindo em suas atividades que se alargam Brasil afora, extravasando as fronteiras do Rio Grande, pelo conteúdo das obras que produz;

3. Mais significativo ainda é notar que – apesar de sua extinção, não formal, mas por falta de exercício de suas atividades a partir de 1885 – o Partenon Literário nunca deixou de produzir obras literárias, apesar dos seus 112 anos de interrupção das atividades; e

4. A sua atuação foi tão forte e marcante que desde então livros e mais livros, estudos, ensaios e trabalhos acadêmicos de graduação, especialização e mestrado vem sendo realizados com o objetivo de bem compreender a envergadura da atuação daqueles próceres de 1868.

Aos novos compete bem compreender que muito ainda é preciso fazer, e conquanto sob momentos sociais, políticos e vivenciais diversos, a atualidade sempre comporta avanços na melhoria de visualizações e comportamentos.

O lançamento da obra, Coletânea Literária "Feira do Livro 50 Anos", de autoria coletiva, teve Sessão de Autógrafos em 11.11.2004 no Memorial do Rio Grande do Sul na 50ª Feira do Livro de Porto Alegre.

FEIRA DO LIVRO 50 ANOS - livro coletivo de poesia, prosa, e , Coletânea n° 5  da Sociedade Partenon Literário, de 1868, re-fundada em 1997. Organizadores Serafim de Lima Filho e Nadir Silveira Dias, encadernação termocosturada, 136 pp., 16x23, sem abas, ISBN 85-89401-22-7, 2004, Nadir Silveira Dias Editor, Porto Alegre, RS, Brasil.
Nadir Silveira Dias
Enviado por Nadir Silveira Dias em 25/08/2005
Reeditado em 20/08/2006
Código do texto: T45182
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nadir Silveira Dias
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
1036 textos (153817 leituras)
4 e-livros (380 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:17)
Nadir Silveira Dias