Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Angústia - Graciliano Ramos

O livro (terceiro romance de Graciliano Ramos) trata da vida de Luis da Silva, um funcionário de uma repartição pública infeliz com o trabalho e com suas condições financeiras. Devido a essa insistência de observar o cotidiano  apenas por este ponto de vista, Luis torna-se um homem demasiadamente amargurado.
À certa altura do livro, Luis apaixona-se por Marina, sua vizinha e eles começam a namorar. Infelizmente Marina buscava uma vida de luxo e prosperidade, algo que Luis não teria condições de prover, resultando no fim do relacionamento dos dois  e no início do romance entre Marina e Julião Tavares, um "colega" de profissão de Silva.
Colega  entre aspas, pois Luis nunca gostou de Julião. Na verdade o invejava devido ao comportamento e às suas condições financeiras.
Luis torna-se obcecado pelo relacionamento de Tavares e Marina,  começa a persegui-los buscando algum meio de reatar com ela, mas não tem coragem para falar das suas reais intenções.
Marina fica grávida de Julião e este, quando percebe, "some" da vida dela. Desesperada, Marina busca uma parteira ilegal para abortar seu filho.
O comportamento  de Luis nesse ponto da história é deveras curioso (mais detalhes abaixo): primeiro, persegue Marina até o local onde ela pratica o aborto e assim que sai começa a ofendê-la com palavras fortes (puta!) e desprezá-la. Depois, sai em busca de Julião e assassina-o com uma corda, morrendo asfixiado. Após este acontecimento, Julião acaba enclausurado em seu quarto, renunciando a sua vida onde, provavelmente, morreu.

---------------------------------------------------------------------------------
MINHA VISÃO DA OBRA E SEUS PERSONAGENS
---------------------------------------------------------------------------------

Luis se desgraçou por ser invejoso. Antes de explicar sobre os personagens, preciso diferenciar inveja de ambição para que o leitor entenda o motivo da minha afirmação na frase anterior.
A diferença de inveja para ambição é que  enquanto o ambicioso quer alcançar os mesmos benefícios que a pessoa referida a qualquer custo, o invejoso, almeja a todo custo que a pessoa referida se rebaixe até o seu nível. No fundo Luís não desejava ter os bens, a forma culta, o bom humor e o patriotismo de Julião. Ele queria que Julião se tornasse tão amargurado quanto ele, tão fudido financeiramente quanto ele. Em outras palavras, Luis não queria ser Julião: Luis queria que Julião fosse Luis. Quando ele mata Julião, sua vida acaba perdendo o sentido e por isso, (creio eu) ele termina morrendo por depressão.
Marina era uma mulher fútil que  não queria saber de trabalhar. Queria ser dondoca. Coitado do Luis: se apaixonou por suas nádegas e seios, e se esqueceu que não teria condições de manter tudo aquilo. Quantos "Luises" vocês conhecem? O fim de Marina era inevitável: preocupada apenas com o luxo e estar bonita, encontrou um homem rico que, assim que a embuchou partiu pra outra, e deixou-a a ver navios. Cabecinha-de-vento, achou que se desfazendo do filho poderia voltar a ser quem era. Não conseguiu, desgraçou a sua vida duas vezes (primeiro engravidando de Julião,  e segundo matando uma vida inocente) e ainda teve que ouvir Luis atazanando sua vida. Luis a chamava de Puta por tudo que fez: envolver-se com uma pessoa por dinheiro e depois assassinar o próprio filho, coisa que só meretrizes faziam na época (se Marina nascesse 7 décadas depois, a coisa seria diferente, infelizmente). Nesse ponto, Luis era  um filho da puta: ele não tava nem aí pelo que ela tinha feito; ele queria xingá-la, destruí-la por ter escolhido Julião e não ele.
É difícil dizer algo sobre Julião: ele era um homem polido, safado e com grana, muita grana. Só não consigo entender a insistência de ir à casa de Luis, bem antes deste conhecer Marina e, mesmo sabendo que Luis nutria uma antipatia por ele. Evidentemente, ele foi bem filha-da-puta cortejando a mulher do amigo, mas sua atitude foi deveras estranha. Morreu estrangulado como um porco, mas duvido que imaginava que Luis teria essa atitude com ele.

---------------------------------------------------------------------------------
Sobre o Livro:
---------------------------------------------------------------------------------
Achei um bom livro, pelo menos até a hora em que Luis assassina Julião. Nesse capítulo o Graciliano se perde, dá muita atenção a detalhes que não cai bem nas suas obras (foi uma merda, ele forçou demais...). Aquela atmosfera pesada que ele consegue criar nos primeiros capítulos é impressionante, totalmente diferente dos dois primeiros romances. O leitor tem a impressão que aquilo vai piorar até o fim do livro, mas Graciliano nos surpreende a partir do romance entre Luis e Marina.
Resumindo, é um ótimo livro para saber as consequências de uma mente invejosa.

Nota do Livro:9
arcmaster
Enviado por arcmaster em 08/11/2017
Código do texto: T6166006
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
arcmaster
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
84 textos (3916 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/11/17 15:52)
arcmaster