Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Bandido

 

Em você, repouso minh’alma bandida,

brisa silente que canta um verso vazio.

Permeio solitária por uma vida abstraída,

perco-me em infeliz devaneio sombrio.

 

Livre de mim, minha morte eu adio...

Embriago-me no prazer d’uma alegria sentida.

Em você, repouso minh’alma bandida,

brisa silente que canta um verso vazio.

 

Cumpro meu julgamento sem tal despedida,

livre de penas, revogo um castigo vadio.

Faça-se lei! Cumpra-se sentença atrevida!

Absorta em punições de amor, me delicio

em você! Repouso minh’alma bandida!

 

Mara Pupin
Enviado por Mara Pupin em 20/10/2007
Código do texto: T702159

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mara Pupin
Goiânia - Goiás - Brasil, 50 anos
289 textos (28635 leituras)
3 e-livros (228 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 10:12)
Mara Pupin