Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insone espera

Invado as madrugadas pensativo
em busca de um amor que se perdeu
por entre os dedos, entre as mãos, morreu
e eu continuo imaginando vivo.

Invado as madrugadas solitário;
invado as noites, mas sou invadido
outra vez pela angústia de ter tido
um amor que se foi por ser precário

o laço de união entre nós dois.
Eu te procuro, à noite, no meu leito,
insone espera, sem qualquer razão.

E, quando o sono chega, bem depois
da meia-noite, a angústia invade o peito
e vejo quão tristonha é a solidão.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 10/04/2005
Código do texto: T10701
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 68 anos
909 textos (260251 leituras)
36 áudios (10733 audições)
6 e-livros (1679 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:34)
Paulo Camelo

Site do Escritor