Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
VIRUSÍNHO

não e não, não era ele um vírus grandão,
era até bem pequenininho, um virusínho;
apareceu na rede de repente no feriadão,
e foi indo, indo, a causar um estraguinho;

chamava-se alfabetagamadeltaômegaphi,
nada sabia de sua missão malvoasânica;
sua aparição causou pânico lá, acolá, ali,
curtocircuitou toda rede plasmogalvânica;

então, trilhões de nanossegundos depois,
sentiu ele que algo nele se transformava;
o que era aquilo ele não sabia, pois, pois,
somente viu que a epiderme transmutava;

e, passou a uorm, a spai-uér, a cavalo-de-tróia,
virou uma praga microsoftiana, a bit-lambisgóia!

Moacir et Selena 2005
brilhe a vossa LUZ!

bit...bit...byte...vite...vite...vai-te



Moacir et Selena
Enviado por Moacir et Selena em 05/02/2006
Código do texto: T108325

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moacir et Selena
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
736 textos (71198 leituras)
8 áudios (1059 audições)
5 e-livros (2339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:04)
Moacir et Selena

Site do Escritor