Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Juba de Leão

o Seu mais oculto pensar não adivinho,
já que os Seus encantos me fascinam;
assim, olhando-A, eu bebo muito vinho,
adormeço nos braços que me aninham;

sonho que estou acorrentado, e cego,
prisioneiro dos meus inimigos filisteus;
prá me libertar a minha força emprego,
em vão! fui eu abandonado por DEUS?

acordo eu desse sonho medonho, aflito,
vejo-me manietado sob cerco de lanças;
é, então, que A vejo e apenas eu A fito,
a diabólica Mulher cortou-me as tranças!

'olha! os filisteus vêm aí sobre ti, Sansão!' ri-se Ela,
'tua juba de leão cortou-se com a minha chancela!'

Moacir et Selena 2006
brilhe a vossa LUZ!


então ela o fez dormir sobre os seus joelhos,
e mandou chamar um homem para lhe rapar
as sete tranças de sua cabeça (Juízes 16:19)

Moacir et Selena
Enviado por Moacir et Selena em 06/02/2006
Reeditado em 06/02/2006
Código do texto: T108636

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moacir et Selena
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
736 textos (71178 leituras)
8 áudios (1059 audições)
5 e-livros (2339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:40)
Moacir et Selena

Site do Escritor