Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CURUPIRAS

ah! é quando Tu, assim, suspiras,
abraçada em mim, ó Bem-Amada,
que esqueço que fui dos curupiras,
e, que eu já fui, sim, alma penada;

e quando Tu me olhas com Paixão,
renovando o meu fogo meio extinto,
sinto enternecer-se a minha razão,
e, sublimar-se todo o meu instinto!

pensei eu que fosse uma quimera
a existência do Amor puro, imortal;
por esse Teu Amor estive à espera,
desde que meu corpo se fez mortal;

Tu desatarás os meus nós, romperás meus elos,
e, Contigo, cessarão todos esses meus anelos!

Moacir ad Selena 2005
brilhe a vossa LUZ!


a minha alma se consome de anelos... (Salmos 119:20)

Moacir et Selena
Enviado por Moacir et Selena em 12/02/2006
Reeditado em 12/02/2006
Código do texto: T110860

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moacir et Selena
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
736 textos (71199 leituras)
8 áudios (1059 audições)
5 e-livros (2339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:43)
Moacir et Selena

Site do Escritor