Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM EU SOU, HOJE:

Quem eu sou, hoje:


Sei, que às vezes eu exagero em meus poemas.
Uma hora falo de amor, outra, falo de esperança.
Falo de Deus, falo de Anjos, e, de meus, sonhos.
Das minhas imaginações, ilusões que são temas.

Para cada verso que escrevo, eu. sempre procuro.
Ter certeza do que vou dizer, sem ferir, ou magoar.
Pessoas, que nada me devem, e, nada me pedem.
Talvez por não me, conhecerem tendem se afastar.

Embora, às vezes, eu mesmo, goste de ficar longe.
Em algum canto, para meditar, ter algum descanso.
Por, em ordem, meus pensamentos, minhas coisas.

Coisas que guardo, ou, lembranças que me restam.
Boas ou más, sempre serão as minhas lembranças.
Que, às vezes voltam para dizer quem eu sou, hoje.


                                        Volnei R Braga


Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 22/02/2006
Reeditado em 23/02/2006
Código do texto: T114792
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147484 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:52)
Volnei Rijo Braga