Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MARIO QUINTANA

Rua da Praia, final de tarde, com passos lentos,
Na bela calçada, decorada em preto e branco,
Trazendo consigo novos poemas no pensamento,
Para burilar, enquanto descansa, no velho banco.

Na sua rotina diária, desde seu ninho no Majestic,
Até os pássaros reconheciam o som de seu pisar,
Quando vinha na praça sentar de paletó e todo chic,
Trazendo no bolso guardado, todo o seu Quintanar.

Cabelos brancos, olhar sereno, cigarro nos dedos,
Príncipe dos Poetas, que o Brasil reconheceu...
Dizia que sua escola, foi a vida que lhe deu.

Hoje, quando se ouve, a passarada a cantar,
E o tuc,tuc... de bengala, e de sapato arrastar!
É o Poeta voltando à Praça pra poder se inspirar.
WILSON FONSECA
Enviado por WILSON FONSECA em 25/02/2006
Reeditado em 03/01/2007
Código do texto: T116149
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
WILSON FONSECA
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 67 anos
193 textos (18090 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:46)
WILSON FONSECA