Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Recife Entardecido

Recife, hoje, estranhamente,
Vi o teu entardecer apagado.
Não sei se era chuva ou um anoitecer exacerbado,
 - Vai ver que te olhei sem atenção,ligeiramente;

Recife, hoje, estranhamente,
O firmamento que recobre tua beleza
Ao invés da luz amarelada, refletia negra avareza;
- Vai ver que te olhei demais, e o meu olhar foi insistente.

Recife, confesso que sempre
Que te noto assim (estranhamente)
De minha alma emerge uma certeza:

A nossa ligação é tanta
Que é do meu coração a planta
Que germina no teu céu minha tristeza!

Samantha Medina
Samantha Medina
Enviado por Samantha Medina em 03/03/2006
Reeditado em 18/04/2010
Código do texto: T118282

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Samantha Medina
Recife - Pernambuco - Brasil, 30 anos
120 textos (21417 leituras)
1 e-livros (40 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:36)
Samantha Medina