Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vitória-régia

Diz que era uma florzinha tão mimosa
crescida às margens de sereno lago,
que enamorado num encanto mago,
cortejava-a imodesto e sempre prosa.

"Ai, flor, vem como a espuma maliciosa
nadar sob a meiguice de um afago...
Vem conhecer do afeto que ora trago!"
"Deixa-me!" Afugentava-o receosa.

Mas eis que o vento, em tarde embalsamada,
vem com intenso sopro arremessá-la
na água fria, que sorve ao fundo a amada...

E um anjo azul deixando o lar celeste,
bem transmudou, com perfeição e gala,
na ímpar vitória-régia a flor agreste.
Reginaldo Costa de Albuquerque
Enviado por Reginaldo Costa de Albuquerque em 04/03/2006
Reeditado em 04/04/2010
Código do texto: T118761
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reginaldo Costa de Albuquerque
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 53 anos
114 textos (11133 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:16)
Reginaldo Costa de Albuquerque