Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Madre Santa


Prenhez ofídia que pariu flagelos
E que abortou os filhos rejeitados;
Cuspiu veneno em nome do pecado,
A pedra angular do seu castelo.

Línguas de fogo a impingir cutelo
Aos embriões outrora fecundados
Pelo eterno amor anunciado
No beijo entre o prego martelo.

Tu és a mãe da dor eternizada
Nos corações da prole desgarrada
Que feneceu na noite dos mil anos.

A Madre pétrea, ventre imaculado,
Que concebeu o sêmem ejaculado
Pelo algoz do sofrimento humano.

Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 05/03/2006
Código do texto: T118964
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1335 textos (57821 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3206 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:26)
Herculano Alencar

Site do Escritor