Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FEBRE

FEBRE
Lílian Maial



A boca anseia a carne delirante,
que os beijos desses lábios torneados
lambuzam de sabores variados
o mel que escorre em fio inebriante.


Meu homem, meu amigo, meu amante,
é doce ver-te em versos derramados,
sorrindo co´os olhinhos marejados,
feliz de tanto amor, apaixonante.


Que venham as tormentas e procelas,
em nosso leito, branda luz de velas,
a iluminar os corpos de candura.


Tremula, num sussurro, a nossa chama,
incendiando a paz da nossa cama,
a febre desse amor não tem mais cura.


***************
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 05/03/2006
Código do texto: T119074

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248804 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:06)
Lílian Maial

Site do Escritor