Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FATAL

Me apraz em meio à noite contemplar
Por entre o vaporoso do perfume
Teu seio que me pisca vaga-lume
E os olhos vão pousando a vacilar

Aonde irão as mãos se demorar
Porque entregue de sede e muito ardume
Teu corpo não se furta do queixume
Da febre do desejo o despertar

Um frêmito contrai a calma face
E um líquido de mim rebenta em gotas
Qual vindo de penhascos se derrama

Te deixa uma amazona que sonhasse
Galgar essa cadência só de botas
E fosse assim vestida para a cama
Miguel Eduardo Gonçalves
Enviado por Miguel Eduardo Gonçalves em 15/03/2006
Código do texto: T123587
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Eduardo Gonçalves
São Paulo - São Paulo - Brasil
921 textos (31879 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/03/17 23:44)
Miguel Eduardo Gonçalves