Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Honorabilidade nua

O meu reflexo no espelho da vaidade
É uma sombra amorfa e descolorida,
Pois é minh´alma de poeta refletida,
A revelar-se em sua intimidade.

Um ser poético não tem necessidade
De alimentar o ego co'a tolice humana,
Ou magnificar a pequenez ufana,
Na lente convergente da futilidade.

Portanto digo aos meus poetas, meus confrades:
Não é a roupa que dá brilho à majestade,
Pois que um talento prescinde de adereço.

Peço que enxerguem na nudez da poesia
A verdadeira face da sabedoria,
Que faz a lira dum poeta não ter preço.


Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 25/03/2006
Código do texto: T128423
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1335 textos (57851 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:48)
Herculano Alencar

Site do Escritor