Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COLMÉIA E CATETER (duelo poético com João Osmar)

Ó meu bom e grande Amigo,
Não sou mestre, tu és poeta,
Tenho aprendido contigo.
És modesto, alma de esteta!

A colméia — um doce abrigo —,
De mel parece repleta,
Mas é de grande perigo
Fintar a abelha inquieta!

Se estiver faltando mel
É que, por ordem do Céu,
Foi pros lábios da mulher.

Diz agora, num repente
— Curiosidade somente —,
Pra que serve o cateter?
Lucan
Enviado por Lucan em 01/04/2006
Reeditado em 18/04/2006
Código do texto: T131832
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86949 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:26)
Lucan