Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

luz dos teus olhos.

sei do teu cio, pelos teus olhos opacos.
conheço quando explodes mãe-natureza.
a mata esconde o rio em seus buracos,
o seu manto não domina a correnteza.

verdes, brilho vivo de vivas esmeraldas,
olhos - roubaram céus - mares azuis reais.
refervidas rubras lavas, já águas caldas,
olhos-mestiços teus castanhos pedem mais.

chego mais perto e teus olhos me acendem.
se tu queres que me queimem, eu mais demoro.
sei que me decifras, sentes que te devoro.

assim nossos olhos na tenda se entendem.
- chama e óleo na noite seda em que desperto
sendo sede, ... cedo senda, eu sou deserto ...
Marco Bastos
Enviado por Marco Bastos em 04/04/2006
Reeditado em 01/01/2007
Código do texto: T133410
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para "http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=1583 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Bastos
Salvador - Bahia - Brasil, 72 anos
1717 textos (87479 leituras)
2 áudios (495 audições)
1 e-livros (791 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:35)
Marco Bastos