Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO DA SAUDADE

Sinto saudade do beijo
Mas, jamais beijei
Sinto saudade do abraço
Mas, jamais abracei

Sinto saudade do olhar
Ah! Esse sim eu olhei
Muitos abraços e beijos
Naqueles olhos eu encontrei

O beijo é doce, como o mel da cana
O abraço é quente, como o sol de verão
A saudade é fria, como a solidão

O olhar possui a imensidão do oceano
Abraços e beijos são o meu desejo
E a saudade? Continua fria, como a solidão.


Ana Clara Cabral
Enviado por Ana Clara Cabral em 16/04/2006
Reeditado em 16/06/2012
Código do texto: T140222
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Ana Clara Cabral
Cacoal - Rondônia - Brasil, 44 anos
102 textos (6482 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 08:04)
Ana Clara Cabral

Site do Escritor