Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANONIMATO


Deitado sob a marquise,
sem pão, agasalho, nada,
tosse a vermelha hemoptise...
como é fria a madrugada!

Crescem na mente, em reprise,
doem na alma desolada,
a tosse, a tísica, a crise...
como demora a alvorada!

Nessa sofrida jornada,
se não há quem lhe divise
a alma desesperada,

desce, Cristo, a hemoptise,
sangra mais, a hora é chegada,
vem arranca-lo à marquise...

joaaojustiniano@terra.com.br
www.joaojustinisano.net
João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 24/04/2006
Código do texto: T144658

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 96 anos
619 textos (19599 leituras)
13 e-livros (1027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:03)
João Justiniano