Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CUIA


A cuia, o seio da mulher semelha
na maciez, no jeito arredondado.
Toque-o de leve, apalpe-o concentrado,
sinta como se eriça e se avermelha...
         
Antes de produzir o mel, a abelha
suavemente adeja a flor no prado,
para colher o néctar. Trabalhado
o sumo, purifica-o e aparelha.
   
Roce os lábios de manso e viva o seio,
sugue a seiva do mate desprendida,
sinta o vibrar da cuia, o terno enleio...

Compare agora, bem compare e entenda
o erótico da erva preferida,
a vibração da mente e a alma à prenda

joaojustiniano@terra.com.br
www.joaojustiniano.net
João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 17/05/2006
Código do texto: T157822

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 96 anos
619 textos (19611 leituras)
13 e-livros (1027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:09)
João Justiniano