Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ESCRAVO

Todos os dias, sob o sol curvado,
- Cobre-lhe as costas uns cordéis de renda -
De enxada às mãos, sereno, conformado,
Revolve, o Negro, as terras da Fazenda!

Da estorricada pátria separado,
À noite sonha, na horrorosa tenda:
Morta a esposa e o filhinho abandonado
Dos areais, na saturnal vivenda!

E então, enlouquecido, visionário,
Acorda, na paterna dor que mata,
E agride a todos, fero, extraordinário!

Depois... o tronco, os ais, a sorte ingrata!
Na dor mais triste, o Negro solitário
Morre sob a courama da chibata!
Lucan
Enviado por Lucan em 18/05/2006
Código do texto: T158491
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86960 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:13)
Lucan