Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AGONIA DA FLORESTA

Vestido de encarnado hoje o espaço
No efeito vasto e profundo do vinho
Defronte ao silêncio infinito e casto
Antequerendo saber do caminho

Sozinho na indiferença em que faço
Terra fértil, frescor em desatino
Enquanto em desalinho o teu chumaço
Varrendo lado a lado o tal menino

E como animalzinho arrepiado
Recebe por inteiro o que escala
Sem dúvida uma caça dominada

Anatomia de ser mastigada
Um ser humano em chama organizado
Incendiando o mais puro pecado


Miguel Eduardo Gonçalves
Enviado por Miguel Eduardo Gonçalves em 24/05/2006
Código do texto: T161883
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Eduardo Gonçalves
São Paulo - São Paulo - Brasil
908 textos (30674 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:59)
Miguel Eduardo Gonçalves