Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OLHOS NEGROS


Já incontáveis noites que não durmo.
Cigarros espiralam a sua imagem
Que lânguida profana o ar e o fumo,
E na luz perde-se, fugaz miragem.

Beijo outros lábios mas não os comparo,
Aos mais ardentes como eram os seus,
Pois nesses outros só sinto o amaro,
Relembrando o amargo do nosso adeus.

E a noite em branco se arrasta sem graça,
Fazendo-me entornar todas as taças,
Bordando a mesa com aros de gim.

Vejo nas curvas claras dos cristais,
O seu fantasma aumentando os meus ais,
Seus olhos negros zombando de mim.



SBC-SP-José Alberto Lopes .
30/05/06

José Alberto Lopes
Enviado por José Alberto Lopes em 06/06/2006
Reeditado em 25/01/2008
Código do texto: T170278
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Alberto Lopes
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil
594 textos (36554 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:51)
José Alberto Lopes