Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto




"RAMALHETE DE BOTÃO"


Lembra-se, do galho de alecrim?
Das flores que roubei pra ti...
e da declaração, que fizeste a mim?
Foi por isso que te trouxe aqui.

Ah! Essas árvores, cheias de vida...
o banquinho que nós dois sentamos,
lembro de cada segundo, querida
onde às escondidas, aqui nos amamos.

Ah! Aquele ramalhete de botão...
em que o guarda chamou-me de ladrão,
saí correndo para te alcançar.

E novamente o beijo em sua boca
lembro como hoje, que te deixei louca,
ai como é gostoso, hoje relembrar!
Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 06/06/2006
Código do texto: T170355
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Antonio Hugo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
3870 textos (257187 leituras)
185 áudios (36330 audições)
9 e-livros (7402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:29)
Antonio Hugo

Site do Escritor