Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MENINO

Olhava para o chão e via a planta
Vivendo em seu mantô esmeraldino,
Olhava para o céu, na noite santa,
E via as luzes mil do astral divino.

Olhando o mar, o abismo se agiganta
Num inferno ondulante em torvelino,
Soltou o grito preso na garganta
Aquele ingênuo e tímido menino

E correu para os braços da mãezinha:
—O mar é mau, é a víbora daninha
Que me quer agarrar pra seu regalo.

—Calma, filhinho, o mal não nos procura.
E a mãe beijou o filho, com ternura:
—Nós é que sempre vamos procurá-lo.
Lucan
Enviado por Lucan em 06/06/2006
Código do texto: T170463
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86938 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:07)
Lucan