Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O HOMEM

Sentado à beira do caminho, triste,
Vencido em quase todas as batalhas,
Tendo por companheiros os canalhas,
A tudo — ainda assim — ele resiste.

O sol a pino queima-lhe o semblante.
Os cães que passam, vêm lamber-lhe as chagas.
O pranto desce em tormentosas bagas,
Mas... ele continua ali, constante.

Os que passam perguntam: —É um guerreiro?
—È um santo em posição de amor profundo?
—È um herói? —Operário? —Forasteiro?

Não! Esse homem que assombra e abala o mundo,
À beira do caminho, o dia inteiro...
É um infeliz, um reles vagabundo!!!

Lucan
Enviado por Lucan em 07/06/2006
Código do texto: T171040
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86942 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:03)
Lucan