Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando ela passa!

Passa  Lucíola bela, porém nela não é
       a beleza passageira,
e cada vez que a vejo, cada vez que a sinto
       é como a vez primeira.

Sinto, vejo, sou do seu cortejo
aquela que seu olhar desconhece,
mesmo assim aqui dentro de mim
um amor insandecido cresce.

Palor envolvente que a alma acaricia
e um riso irisante cheio de magia,
       só Luciola exala.

Esse riso, esse palor, é frangância pura
quem perto dela está sem perceber fulgura,
     para e perde a fala.
Júlia Carrilho Lisieux
Enviado por Júlia Carrilho Lisieux em 09/06/2006
Reeditado em 30/07/2008
Código do texto: T172359

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Júlia Carrilho Lisieux
Brasília - Distrito Federal - Brasil
33 textos (2081 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:48)
Júlia Carrilho Lisieux