Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                       
                                    

                   
PRINCESA DESALENTO 

                                    

A ti dedico O MEU SONETO, amada.
OS VERSOS QUE TE FIZ são só ternura;
são a LEMBRANÇA DE UM CONTO DE FADA,
na eterna ANGÚSTIA de esquecer TORTURA.


São as RUÍNAS de uma alma cansada;
tomada de SAUDADE e de amargura,
sempre EM BUSCA DO AMOR, extenuada,
procurando afastar toda LOUCURA.


A NOITE DESCE na CHARNECA EM FLOR
e, neste ANOITECER que mata o amor,
com NOSTALGIA, sinto a REALIDADE,


que DEIXA ENTRAR A MORTE num instante,
a transformar em SOMBRA o teu semblante:
ÚLTIMO SONHO DE SÓROR SAUDADE !


                                                               (soneto decassilabo)




Homenagem à poetisa portuguesa Florbela Espanca (1895-1930)

(Nota:  Os termos em maiúsculo,em destaque, são títulos de poemas de FLORBELA).


Alda Corrêa Mendes Moreira
Enviado por Alda Corrêa Mendes Moreira em 12/06/2006
Reeditado em 02/12/2008
Código do texto: T174341
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alda Corrêa Mendes Moreira
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
213 textos (13201 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:19)
Alda Corrêa Mendes Moreira