Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O GARIMPEIRO


Por muito que perquira e ande noite e dia,
não acha, o garimpeiro, o sonhado diamante
- aquele em cujo encalço a existência poria,
de garimpo em garimpo, o olhar mais perscrutante.

De longe vem andando e cavando, à porfia
de um tal diamante raro, o mais alvo e brilhante,
o mais perfeito e puro. E apenas um daria,
não a fortuna só - a glória em um instante.

Sem bamburrar jamais, sem passar o mosquito,
constante desde moço, o garimpeiro que eu cito,
tanto mais anda e cava, agarrado à esperança.

E cava e anda, e anda e cava o garimpeiro,
em busca do diamante, o seu, o verdadeiro,
alvíssimo e brilhante... E de cavar não cansa!
 
joaojustiniao@terra.com.br
www.joaojustiniano.net
João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 12/06/2006
Código do texto: T174342

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 96 anos
619 textos (19607 leituras)
13 e-livros (1027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:26)
João Justiniano