Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE

Que silêncio! Que noite escura e fria!
O sereno que cai! Um grito agudo
Das entranhas da noite! Que agonia!
O pranto desce amortalhando tudo!

Chora meu coração! Da extrema orgia,
Que restou de um passado de veludo
Nos castelos de louca fantasia?
—Fiapos de um amor servil e mudo!

Da boêmia entrego todos os brasões:
As medalhas, coroas e troféus...
São glórias de pequenas dimensões!

Mas... a saudade, envolta em tristes véus,
Essa sim — no escaninho das paixões —
Irá comigo aos tribunais dos Céus
Lucan
Enviado por Lucan em 28/06/2006
Código do texto: T183866
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86948 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:20)
Lucan