Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vejo Você


Nos altiplanos da tua rara beatitude
Brotando nua como uma plântula
Entre ásperos e selvagens espinhos
Sem carecer de esforço ou atitude.

Vejo você oscilando tal o pêndulo
Que atordoa e me instiga frenesi
E qual desprezando a minha lascívia,
Do todo se apodera e tudo quer pra si.

A estibordo da relutância do meu ser
E à destra do meu instinto primitivo
Ainda que volva minha face, vejo você

Que não me nota e ignora-me a paixão
E da tua excrescência e fulgor altivo
Desdenha, incita-me e aguça meu tesão.
Robério Matos
Enviado por Robério Matos em 29/06/2006
Reeditado em 29/06/2006
Código do texto: T184235

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor, link para a obra original (www.roberiomatos.com) e e-mail (roberio@natal.digi.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Robério Matos
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 64 anos
73 textos (3372 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:36)
Robério Matos