Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu "Chovo"

Você "chove" sempre neste recanto
Chuva leve, qual esse meu pranto,
Que hora finda com tua chuva:
O que era dor, vira sabor, como uva.

Eu "chovo" agora de alegria
Que de mim se esvai pelo dia,
Como torrente que passou por aqui...
Como a chuva doce que choveu de ti.

Tua poesia nos faz poetas e fadas
Por não fazer da língua espada
Que corta, fere... que mata.

Tua sabedoria, que de ti chove,
Nos inspira, encanta e envolve,
Qual chuva fina que cai na mata.



PS.: Soneto escrito em homenagem à grande poetisa Teca.
Jarbas Lima Lemes
Enviado por Jarbas Lima Lemes em 29/06/2006
Reeditado em 19/01/2009
Código do texto: T184729

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Jarbas Lima Lemes e o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/jarbaslimalemes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jarbas Lima Lemes
Itabirito - Minas Gerais - Brasil, 38 anos
62 textos (2353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:13)
Jarbas Lima Lemes